Minhas impressões – Arduino no IFSP: 4ª reunião – 19/03/11

Caros leitores desse blog,

No sábado participei da 4ª reunião do grupo Arduino no IFSP, no próprio Instituto Federal de Educação Tecnológica de São Paulo (a.k.a CEFET-SP, ETFSP, Federal e outros nomes afins). Para aqueles que queiram saber mais detalhes de quais atividades são desenvolvidas e qual o propósito do grupo indico a leitura do post “Arduino no IFSP: estudo, diversão e conhecimento“, contido nesse mesmo blog e escrito por mim.

Pretendo nesse post enumerar algumas coisas que presenciei por lá, o encontro de número 4 do grupo foi bastante proveitoso🙂

Panorama

Sábado às 12h estava marcada a 4ª reunião do grupo Arduino no IFSP, na própria instituição que dá nome ao grupo. Pela thread da lista de discussão a previsão era de uma presença de público bem legal para um sábado, muitas pessoas estavam animadas para comparecer.

Tivemos presença de membros dos cursos técnico, tecnólogo, engenharia, mestrado, professores (do próprio instituto e do SENAI) e entusiastas (dentre eles o criador da placa Severino, o Adilson Akashi).

Cheguei ao local por volta das 13h e já haviam membros trabalhando em confecção de placas, discussão de projetos usando Arduino e demos de projetos de alguns membros com mais experiência no grupo (Felipe Flores, Allyson Rodrigues e Rafael Melo) sendo apresentadas. Todas as pessoas, independente do nível de conhecimento e/ou aprendizado com Arduino puderam aprender algo útil e levar informação nova para casa, pra mim esse foi o maior e está sendo o maior êxito das reuniões. #WIN🙂

Demos de projetos apresentados

  • Controle de modos de lavagem de uma máquina via Arduino + Display LCD (Allyson Rodrigues)

Esse é um projeto que o Allyson Rodrigues, formado em Tecnologia em Sistemas Eletrônicos, vem tocando para implementação na própria empresa na qual ele trabalha. O objetivo é controlar vários modos de lavagem, e dosagem de componentes químicos a serem usados em cada lavagem via Arduino e display LCD, como modo de interface. Na foto acima o Prof.º Ricardo Pires mostrou exemplos para o pessoal presente de trechos de código e um pouco da API do Arduino usada.

  • Análise de movimento com acelerômetro e Processing, com envio de dados via ZigBee (Felipe Flores)

Esse é um projeto bastante interessante, guiado pelo Felipe Flores (em conjunto com o Rafael Melo), onde o objetivo é capturar as informações de posição espacial de um acelerômetro e enviá-las via comunicação sem fio (usando ZigBee) para o Processing (linguagem de programação baseada em Java com IDE, para criar ambientes gráficos e facilitar a integração com projetos eletrônicos). É possível visualizar as mudanças da posição do acelerômetro por um cubo 3D RGB. Uma das intenções desse projeto é futuramente servir como modelo para um sistema de monitoração de capacidade motora de deficientes, por exemplo. Mas para isso é preciso sincronizar mais de um acelerômetro e fazer a modelagem do membro a ser analisado em outra plataforma. O começo é promissor, achei bem interessante🙂

Ecossistema Arduino e outros

Um dos pontos a ressaltar é que durante esse encontro não presenciei apenas o uso do Severino nas bancadas. Me deixou muito satisfeito ver que o pessoal levou outros modelos de placas, baseadas no projeto Arduino (além do Duemilanove que é o “clássico”), para trocar experiência sobre plataformas além do Severino, que a priori foi nossa escolha como projeto de baixo custo para indicar para uso no grupo. Abaixo algumas plataformas que vi:

  • Brasileirino (criado pela Globalcode, mas não sei se ainda é fabricado, há muito tempo não via um exemplar desses…rs): foi levado pelo Helton, Prof.º do SENAI e doutorando na USP. Foi a primeira reunião presencial que o Helton pôde estar presente e ele ficou bastante animado com as idéias. Pretendemos em futuro próximo ampliar a troca de conhecimento entre SENAI e IFSP, no que diz respeito a Arduino🙂

  • MSP430 (Texas Instruments): Em conjunto com um amigo e outros alunos de Engenharia do Mackenzie fizemos a aquisição desse kit, mas ainda não chegou aqui no Brasil (comprei duas unidades). Tive contato então pela primeira vez, e para minha surpresa, neste encontro do grupo.

O William Antunes da Maia, aluno do tecnólogo de sistemas eletrônicos participou de um HandsOn da Texas Instruments sobre esse kit: ao fazer o curso ele ganhou o kit, um livro e conhecimento de como lidar e programar com ele (o valor do curso foi de R$150). O valor real do kit se comprado pela internet é de apenas $4.30, mais o custo de envio para o Brasil (por isso entrei na lista de pedido coletivo do Mackenzie😉 ).

Você me pergunta: se a Texas vende esse kit, que seria um “rival” do Arduino a um custo muito baixo, então ele é “mil maravilhas”? A resposta é não. Para usar o kit é preciso ter uma licença de uma IDE proprietária da Texas e programas escritos usando linguagem C não podem ultrapassar o tamanho de 2K. Frente a esses fatos o Arduino ainda é o vencedor da disputa, mas é sempre ótimo estar em contato e ter conhecimento dessas novas plataformas de desenvolvimento de hardware😉

Presença ilustre: Adilson Akashi, o criador do Arduino Severino!🙂

Há algum tempo o Adilson Akashi, criador da placa Severino, faz parte da nossa lista de discussão e já desmontrava interesse em comparecer em uma de nossas reuniões. Mesmo sendo um ex-aluno da instituição encontrava na burocracia uma barreira para conhecer o trabalho de nosso grupo. Graças ao trabalho do professor Ricardo Pires e para nossa surpresa ele apareceu nesse nosso encontro de sábado🙂

Foi muito bom poder trocar idéias, experiências de uso do Severino, conhecimento de técnicas de construção de layouts e truques de uso de Arduino com ele. Ele foi super gente boa, atencioso e se prontificou a ouvir as dúvidas de todos, e participou ativamente das atividades do dia. Muito bom foi ouvir as histórias e a vivência dele com a eletrônica, como conheceu o Arduino, como auxiliou na melhora da implementação e a sua atuação nos fóruns.

O bacana foi que na hora me surgiu a idéia de fazer uma entrevista com ele, e ele aceitou de bom grado🙂 Para quem quiser ouvir o áudio na íntegra, ele se encontra abaixo, vale a pena ouvir as opiniões e experiência do Adilson Akashi:

Os presentes na reunião tiveram o privilégio de ver ao vivo o primeiro protótipo do Severino, feito pelo próprio Adilson, com a inscrição “Preliminary Beta Version”. Foi muito legal ver um hardware histórico, que cativou o trabalho do nosso grupo. Abaixo uma foto que tirei do “Severino número 1”:

Sessão de gravação de bootloader em Severinos

Perto do final da tarde o Felipe Flores, com auxílio do Prof.º Ricardo Pires e Adilson Akashi, fez uma sessão/demonstração de gravação de bootloader em Arduinos. Caso você compre um chip da ATmel para Arduino você precisará gravar um setor de boot antes de inserir os sketches (programas finais). O pessoal nas primeiras reuniões fez a parte de montagem, e nessa reunião gravamos bootloaders, portanto muitos saíram com os Severinos prontos para uso🙂 Nas próximas reuniões acredito que entraremos de vez no modo programacional. Podemos fazer sessões de DOJO😉

Conclusão

Essa quarta reunião do grupo foi proveitosa para todos: as pessoas que estavam lá para corroer as primeiras placas de Severinos, os que já estavam com as placas montadas, os que já puderam sair com elas 100% funcionais e todos por trocarem idéias e concepções acerca de projetos usando Arduino.

Os que sabiam mais compatilhavam de peito aberto as experiências com aqueles de menos experiência, enquanto esses não tinham vergonha ou timidez de indagar e buscar informações. É interessante ver que ao mesmo tempo cada reunião nos traz um grupo heterogêneo em níveis de conhecimento, temos sempre um grupo super homogêneo em termos de gana de saber, esse é o ponto mais importante.

Pela primeira vez pessoas de fora do IFSP participaram, desde o criador da placa Severino até o Helton, professor do SENAI, que prometeu prosperar com Arduino na instituição na qual ele trabalha, e trazer novos membros para o grupo, aumentando a integração entre as instituições. Isso fortalece o senso de comunidade e contribuição para com o conhecimento e mútuo.

Coloquei as fotos da reunião na minha conta do Picasa, confiram lá. Quem tirou fotos também envie para mim😉

Espero que tenham gostado desse relato, e sintam-se a vontade para indagar sobre qualquer dúvida ou interesse em participar e fazer desse grupo. Acima de tudo, façamos o Arduino  cada vez mais difundido, seja como ferramenta auxiliadora no ensino ou como hobby😉

Até mais!

6 Respostas

  1. Boa tarde! Gostaria de conhecer o nosso projeto de arduino compativel com a versao duemilanove?

  2. […] O Link é este aqui. […]

  3. Olá, estava lendo sobre arduino na internet e achei esse site. Achei que poderiam tirar uma dúvida.
    Não tenho muito conehcimento em elerônica e estou começando a usar o arduino, tenho um aqui que trabalha com o ATMEGA168 é de 8 bits, sei que ele trabalha somente com a porta serial e esta comunica no máximo aproximadamente com taxa de 128000bits/s. Gostaria de algum módulo que emitisse a saída FastEthernet 100mbits. Ou saber como posso trasformar do usb do arduino para FatsEthernet.
    Será que alguém pode ajudar?

  4. Muito legal! Espero poder participar da próxima reunião, pois esse grupo parece muitíssimo promissor. Parabéns pelo blog, está bem bacana.

    Abraços,
    Fabricio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: